Benedita Silva de Azevedo

Benedita Silva de Azevedo – Benedita Azevedo. Brasileira do Maranhão, da cidade de Itapecuru-Mirim, radicada no Rio de Janeiro desde 1987. Formada em Letras, pós-graduada em Educação e Linguística.

Escritora, poeta, haicaísta, antologista e palestrante. Presidente da APALA - Academia Pan Americana de Letras e Artes no triênio 2010-2012; Presidente fundadora da ACLAM, Academia de Ciências, Letras e Artes de Magé; Idealizadora do “Grêmio de Haicai Sabiá” - Magé-RJ e do “Grêmio Haicai Águas de Março”, na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Membro efetivo da Academia Mageense de Letras, ImBrasCI, APALA, UBT-RJ, ABEPL, da Academia Itapecuruense de Letras, do Clube de Escritores de Piracicaba e do Centro de Literatura do Forte de Copacabana. Pertence a várias outras instituições literárias, no Brasil, Chile, França e Portugal, nos quadros de Membro Efetivo, Correspondente e Honorário. Acadêmico Correspondente da Academia Portuguesa de EX- LÌBRIS-PT.

 Membro Honorário da Academia Internacional de Heráldica – PT., Membro Correspondente Honorário – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia-PT., Membro Honorário da Tertúlia Rafael Bordalo Pinheiro-PT. Publicou 25 livros individuais, dentre os quais, 09 de haicai; organizou 23 antologias; tem textos publicados em jornais, revistas, sites e em 115 antologias. Tem 01 romance no prelo.Recebeu muitos Prêmios e Comendas de várias Instituições Literárias, inclusive, o 1º lugar no Grande desafio, no 17º Encontro Brasileiro de Haicai, Grêmio Haicai Ipê, novembro/2005/SP e o 1º lugar, na 5ª Edição do Concurso Nacional de Haicai, Caminho das Águas, Santos/SP/2011.

 

 

Sinopse:

"O Segredo" 

 

 

Esta obra completa um ciclo de narrativas sobre a vida da personagem Lúcia.

É ambientada em Itapecuru Mirim, São Luís e Santa Catarina."

Categoria: Romance

OBRAS DA AUTORA:

Sinopse:

"Homenagem Póstuma ao jornalista Zuzu Nahuz" 

 

 

 

Homenagem Póstuma ao jornalista Zuzu Nahuz

Sinopse:

"Rampas de Itapecuru

Mirim" 

 

 

 

ISBN: 978-85-921897-47

Peso: 138g

Categoria: Crônicas

Sinopse:

"Ikebana

 

 

 

IKEBANA–A Arte das Flores Vivas: Arranjos de Elvira Araújo e HAIKAIS Benedita Azevedo

 

COM FLORES DE IKEBANA E VERSOS DE HAIKU: Para se ter a palavra ikebana, “flores vivas”, junta-se “vivo” (生け) e “flor” (花). Essa arte do arranjo floral é uma prática que envolve conhecimento, treinamento, silêncio e uma profunda ligação com a natureza. As palavras acima bem poderiam se aplicar ao haiku, pois neste a linguagem é um arranjo, de tal modo que a vivência do poeta junto à natureza seja um registro leve, sugestivo, um toque cuja poética se pauta pela simplicidade, evoca um detalhe de uma cena do ambiente com a sensação aguçada dos sentidos. A poeta Benedita Azevedo, de quem tenho o privilégio de acompanhar o trabalho poético, vive o poema haiku diariamente, cercada pela Mata Atlântica em sua casa na Praia do Anil, Rio de Janeiro. Editei seus principais livros de poesia japonesa de naturalização brasileira, sei, portanto, quanto aprendizado tem a sua prática poética. Assim como a ikebana não fica somente nas flores, mas busca os galhos, as folhas, os frutos e as sementes para compor seu objeto de arte; o haiku tem no ambiente, flora, fauna e vivências humanas a substância do seu terceto como forma: produzir no leitor um efeito poético específico desse poema, o haimi. O arranjo no haiku tem na ligação entre os elementos a formação de um sentido próprio captado na leitura. Se a ikebana proporciona em seu senso de impermanência um fino momento de arte, a contemplação; o haiku anota o provisório da natureza nos movimentos das estações. Benedita Azevedo é uma poeta arranjadora. Ela não precisa “lutar com as palavras” como dizem alguns poetas, a palavra é-lhe dádiva amistosa, convivem desde menina. O haiku foi um encontro, um precioso vaso para suas flores. Assim tem sido desde o primeiro livro Nas Trilhas do Haicai, depois em Canto de Sabiá, Praia do Anil, Gota de Orvalho, Silêncio da Tarde, Rumor das Ondas e, agora mesmo, À Sombra do Ingazeiro. Também quando coordena as atividades de dois grupos de haicaístas: Grêmio Haicai Sabiá (Magé) e Grêmio Haicai Águas de Março (Rio de Janeiro), sempre compartilhando o que aprende e incentivando o surgimento de novos poetas desse gênero de poesia. A poetisa realiza neste livro tercetos resultantes de sua leitura das ikebanas, a leitura que farão os leitores serão outras, assim deve ser um texto poético, possibilitar leituras, convidar e ampliar a imaginação dos leitores nesta festa de palavras e imagens. José Marins é escritor e haicaísta.

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (95) haicais)

Ano de edição: 2015

Dimensões: 21cm x 27cm 

Número de páginas: 144

ISBN: 978-989-20-6001-9

Gráfica e Editora: Amares LTDA - Portugal (Edição das autoras)

Sinopse:

"À Sombra do Ingazeiro" 

 

 

 

À SOMBRA DO INGAZEIRO – HAICAI: Coletânea de haicais (100 haicais)

 

Cada haicai deste livro é uma vivência coletado junto à natureza e situações humanas. Um detalhe que iluminado pela palavra da poeta , gera um sentido específico do haicai (o haimi), tornando este tipo de poema a outras possibilidades de leitura. .Desfrute dos nectários de Benedita Azevedo , seus haicais crescem como ingás e dão o ano inteiro. (José Marins).

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (100 haicais)

Ano de edição: 2014

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 120

ISBN: 978-85-66429-08-4

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Sinopse:

"Silêncio da tarde" 

 

 

 

SILÊNCIO DA TARDE – HAIKAI : Coletânea de haicais (100 haicais)

 

Os poemas deste livro, seguem a métrica 5-7-5, trazem o termo de estação (kigo), e são frutos da vivência da autora junto à natureza da Praia do Anil (Magé-RJ) "A Benedita é uma haicaísta inspirada, que une a teoria à prática: ajuda a criar novos grêmios, apoia exposições sobre o tema, prestigia os Encontros brasileiros e regionais de haicai. Uma poeta que faz acontecer." Nelson Savioli (Poeta macaísta, Superintendente da Fundação Roberto Marinho). "delicados e belos haicais, cheios de toques pessoais e tropicais." Affonso Romano de Sant'Anna (Professor, poeta, escritor, Rio de Janeiro).

Gênero literário: Poesia

vColetânea de haicais (100 haicais)

Ano de edição: 2006

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 106

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Sinopse:

"Rumor das ondas" 

 

 

 

RUMOR DAS ONDAS – HAIKAI : Coletânea de haicais (106 haicais)

 

Os poemas deste livro são haicais, seguem a métrica 5-7-5 sons, contém o kigo (termo de estação), vieram da vivência da autora junto à natureza da Praia do Anil (Magé-RJ); fizeram parte do Jornal Nippo-Brasil; do Grêmio Haicai Ipê-SP-2008-2009; da Revista Brasil Nikkei Bungaku, 2006; do 27º Prêmio Takemotu-SP, 2009; da coletânea Dois Caminhos: Um olhar (SESC S. Caetano; e da II Antologia de haicais 2008 - Débora de Castro. Boca do bueiro - Boneca de olhos abertos resiste à enchente. Que bonito, Benedita. Seus haicais são de uma delicadeza ímpar. A vida constrói momentos raros como presentes para a nossa sensibilidade. E você magicamente os traduz em palavras. Que bom que haja no muito poetas como você. (A.A. de Assis-poeta, trovador, (Maringá-PR).

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (106 haicais)

Ano de edição: 2006

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 112

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Sinopse:

"GOTAS DE ORVALHO" 

 

 

GOTAS DE ORVALHO - HAIKAI : Coletânea de haicais (100 haicais)

 

Os tercetos deste livro são haicais em estilo tradicional, contendo o termo de estação (kigo) e métrica de 5-7-5 sílabas poéticas. Eis algumas opiniões a respeito dos dois primeiros livros, Canto de Sabiá e Praia do Anil, ambos da Araucária Cultural: (...) cada haicai representa um momento estético da autora. Ler os seus produz-me imensa alegria. (Franciscio Handa, haijin e monge) Obrigado pelos delicados e belos hai-kais, cheios de toques pessoais e tropicais (Affonso Romano de Sant'Anna, poeta) Dois belíssimos livros, (...) com excelente conteúdo. aproveitei para aprender um pouquinho mais sobre a técnica do haica. (A.A. de Assis - o trovador mais premiado do Brasil.

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (100 haicais)

Ano de edição: 2006

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 112

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Sinopse:

"CANTO DO SABIÁ " 

 

 

CANTO DO SABIÁ - HAIKAI : Coletânea de haicais (100 haicais)

 

"O haicai é feito de três momentos: a vivência do poeta, a escrita do poeta e a leitura do leitor. Sem uma vivência, registrada pelo treino da observação do poeta, tornada percepção e memória, não é possível se passar ao tempo seguinte, o da escrita do poema haicai. É a este momento que se tem dado atenção teórica e apontado para a técnica e a arte do haicai. Mas o que seria do poema sem a vivência do poeta e a revivência do leitor? Pontos pouco examinados em nossos estudos, de um modo geral. Benedita Azevedo se consagra especialmente no primeiro momento. Grande observadora da natureza, dos eventos sazonais, tendo um enorme carinho pela flora e fauna, sem se esquecer de valorizar os fatos humanos. Dados da experiência que se tornam poemas de fina tessitura e incorporam o termo de estação (kigo), valorizando o movimento haicaísta brasileiro que busca fixar os cânones do haicai clássico. (...) A nós, leitores de haicai, caberá apreciar belos poemas, nos quais o 'momento do haicai' vivido pela poeta retorna cativado por suas letras".

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (100 haicais)

Ano de edição: 2006

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 112

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Sinopse:

"PRAIA DO ANIL" 

 

 

PRAIA DO ANIL - HAIKAI : Coletânea de haicais (70 haicais)

 

Trecho do posfácio de José Marins: "O haicai vem da vivência do poeta tornada experiência poética junto à natureza e ao mundo humano. Como nos orienta o monge Francisco Handa quanto à forma de haicai buscada por Bashô, 'acreditamos ser aquela que prioriza a experiência'. O poeta se torna poeta do haicai (haijin) porque ama suas vivências estéticas, colhidas pelos sentidos: a riqueza de cores e detalhes do sentido da visão (o amarelo da folha que cai, o brilho que voa com o colibri); a sonoridade da natureza, as notas musicais do canto dos pássaros, captados por ouvidos treinados; o sabor das frutas e o aroma das flores; o registro, na memória, sempre ampliada, das vivências humanas (a alegria da festa junina, o drama do pescador, o susto do menino com o balão que estoura). É o 'detalhe', na 'cena haicaística' (como nos ensinou Nihira) que importa ao haicai. O pequeno poema deve conter a parte significativa de um todo, e ser capaz de reproduzir a sensação, ou a emoção, retratada pela vivência dos sentidos, da memória, do pensamento, como matéria da criatividade do poeta".

Gênero literário: Poesia

Coletânea de haicais (70 haicais)

Ano de edição: 2006

Dimensões: 14cm x 11cm 

Número de páginas: 78

Editora: Araucária Cultural, Curitiba-PR ( Edição da autora)

Livraria e Espaço Cultural AMEI - São Luís Shopping: (98) 3251 3744

Presidente: (98) 9 9612 2384 (WhatsApp)

1ª Secretária: (98) 9 8283 2560 (WhatsApp)

Email: amei.osfl@gmail.com

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 AMEI.